A radiologia tem como objetivo a aplicação de exames de imagem. Com finalidade de diagnóstico, a especialidade é responsável pelo planejamento do tratamento, acompanhamento e documentação de casos clínicos.

Durante as fases do tratamento odontológico, o cirurgião-dentista precisará fazer radiografias a fim de diagnosticar e tratar seu paciente. Ele irá realizá-las no próprio consultório (radiografias intra-orais) ou referenciá-las a um centro de diagnóstico odontológico.

A especialização em radiologia

Após a conclusão da graduação, os cirurgiões-dentistas precisam se submeter a um curso de pós-graduação a nível de especialização em radiologia odontológica. Normalmente, o curso tem duração de 18 meses.
As áreas de competência para atuação do especialista em radiologia odontológica e imaginologia estão divididas da seguinte forma:

  • Obtenção, interpretação e emissão de laudo das imagens das estruturas buco-maxilo-faciais;
  • Radiografias intra e extra-orais da tomografia computadorizada por feixe cônico (cone beam);
  • Imagens por ressonância magnética e até exames de ultrassonografia;
  • Realizar e analisar radiografias de mão e punho (carpal).

Okay, tenho a especialidade…Onde posso trabalhar?

Um dentista especializado poderá atuar em clínicas de diagnóstico responsáveis pela emissão dos laudos odontológicos – documentos que contêm todas as informações diagnósticas referentes ao exame feito pelo paciente. Só pode emitir um laudo quem tem especialidade em radiologia.

A radiologia acompanha o desenvolvimento tecnológico, sendo um aspecto muito positivo da especialidade. Isso permite ao radiologista emitir o laudo a quilômetros de distância, mesmo não sendo ele o responsável pela realização da imagem.

O radiologista também pode ser o dono da sua própria clínica que (embora resulte em um investimento alto) é um negócio muito rentável.

O volume de pacientes atendidos em um serviço radiológico odontológico é bem satisfatório, visto que a odontologia necessita dos exames imaginológicos.

A radiologia é instigante, uma vez que cada indivíduo é um ser único, complexo e sofre influência de fatores internos e externos. Cabe à radiologia mostrar aquilo que não se pode ver a olho nu.

É preciso conhecer todas as especialidades da odontologia para formular as hipóteses diagnósticas possíveis por meio da imagem.

Embora o radiologista não “coloque a mão” na boca do paciente, ele auxilia no diagnóstico e no direcionamento do tratamento – Um diagnóstico errado pode comprometer todo o tratamento.

Portanto: Vale a pena ser radiologista, sim!
Desde que seja um profissional estudado, treinado e, o mais importante, ame o que faz! Não dá pra ter sucesso em algo que você não se identifique.

Saiba mais sobre as consultorias de marketing da DMA pelo email contato@dmagencia.com
DMA – Dental Marketing Agency ®