A toxina botulínica, mais conhecida como botox, ganhou fama nos tratamentos estéticos por retardar o surgimento das marcas de expressão. Porém, o botox também tem funcionalidades na odontologia para o bruxismo, sorriso gengival, dores e disfunções na mandíbula. Em todos os tratamentos o que faz a diferença é o mecanismo de ação dessa toxina: ela bloqueia a liberação de um químico chamado acetilcolina, neurotransmissor que transporta mensagens entre o cérebro e as fibras musculares. Sem ordens para se movimentar, o tecido relaxa e, quando sua tensão está por trás de tormentos, eles vão embora – pelo menos durante os seis meses em que perdurar o efeito.

Bruxismo

A disfunção afeta cerca de 30% dos brasileiros e se caracteriza pelo ranger de dentes durante o sono. Ao aplicar a toxina, a tensão diminui e o tecido não tem força suficiente para promover o atrito entre os dentes, causando desgaste. O botox começa a atuar quatro dias após a aplicação e sua ação diminui com o passar do tempo. O intervalo mínimo é de 90 dias, pois, se esse prazo for desrespeitado, há o risco de o tratamento não surtir o efeito esperado, já que o organismo reconhece a substância como um corpo estranho e cria anticorpos contra ela.

Sorriso Gengival

Outra utilização do botox na odontologia é nos casos de sorriso gengival – disfunção em que a gengiva é exposta em excesso quando uma pessoa sorri. O botox corrige o sorriso gengival de maneira simples, rápida e efetiva, sem necessidade de intervenção cirúrgica, anestesia ou pós-operatório. Após as aplicações, os resultados podem ser percebidos nas primeiras 48h, mas o efeito completo da sessão será obtido em torno de 15 dias. A técnica demanda manutenção a cada 6 meses, em média. Nos casos mais severos, em que o sorriso gengival é causado pela má posição dos dentes ou da gengiva, o profissional capacitado poderá indicar cirurgia.

A aplicação da toxina é muito eficaz e abrangente, mas, mesmo sendo um procedimento reversível, possui algumas restrições:

  • Não pode ser utilizado em crianças e adolescentes;
  • A aplicação em idosos deve ser cautelosa pois, geralmente, já possuem o lábio superior mais alongado;
  • Músicos e demais profissionais que utilizem instrumentos de sopro (saxofone, flauta, apito etc), não podem ter a função do lábio superior enfraquecida.

Dores causadas pela ATM

ATM é a sigla para articulação temporomandibular, um ligamento que une o osso da mandíbula ao osso temporal, responsável por movimentos, como mastigar, falar e bocejar. O desgaste dessa articulação traz inúmeros prejuízos à saúde. Além disso, é o causador de transtornos no sistema mastigatório (dentes, ossos, músculos, nervos e articulações), caracterizadas por dor e movimento limitado na área da mandíbula.

A aplicação terapêutica da toxina botulínica para dor na região da ATM é um importante avanço no tratamento das disfunções desse sistema. O botox bloqueia a comunicação entre o nervo e o músculo, que deixa de receber o comando para contração. O resultado dessa ação é a extinção das dores e a melhora na qualidade de vida.

Na primeira semana, os resultados já podem ser sentidos, tendo sua eficácia máxima alcançada ao final do 15º dia. Em média, os efeitos do Botox são percebidos durante 4 meses. Com o tempo, há o retorno das funções neuromusculares e a hiperatividade dos músculos, causando dores. Obviamente, é necessário que a causa da doença seja tratada, para que os danos a longo prazo sejam evitados.

Saiba mais sobre as consultorias de marketing da DMA pelo email contato@dmagencia.com
DMA – Dental Marketing Agency ®