Existem vários tipos de clareamento, tanto de eficiências diferentes como preços distintos. Portanto, falar que uma forma é melhor que a outra é um tanto complexo.

Atualmente, um “tratamento” tem feito sucesso entre os famosos, principalmente entre blogueiras. Trata-se do uso de carvão vegetal para escovar os dentes e deixá-los mais brancos.
Já existe no mercado marcas  de escovas e produtos especiais à base de carvão vegetal que prometem fazer milagre. A maioria deles importados. Mas, afinal, essa técnica, além de mais barata, é eficiente?

As vantagens:

São prometidos resultados imediatos, após uma semana de uso diário. Além de barato, o produto independe de qualquer profissional para sua obtenção, bem como aplicação.

Uau! Então esse negócio é uma boa…

Sinto lhe dizer, mas é uma péssima ideia.

Apesar do que possa parecer, os especialistas discordam que essa seja uma boa ideia. Segundo a própria Associação Brasileira de Odontologia, a sensação de dentes mais brancos é apenas uma ilusão que ocorre devido à abrasividade do produto.

Na verdade, o carvão, ao ser esfregado no dente, causa vários micros arranhões na superfície do mesmo e, ao longo do tempo, pode danificá-lo, removendo o seu esmalte e tornando-o mais suscetível às cáries. Além disso, os dentes podem tornar-se mais fracos e quebradiços.
Portanto, o ideal é sempre desaconselhar seu uso, assim você certamente conseguirá passar confiança e irá melhorar a experiência do paciente.

Quais outros métodos realmente clareiam os dentes?

Hoje em dia, existem 4 técnicas consideradas verdadeiramente eficientes. São elas:


1- Clareamento dental a laser

Conhecida também por ser a técnica mais cara, o clareamento a laser se utiliza de géis clareadores em concentrações muito elevadas (peróxido de hidrogênio ou carbamida), aplicados sobre os dentes após o isolamento completo de gengivas e lábios. Neste tipo, a função do laser é diminuir o tempo da consulta, sem nenhuma melhora no resultado final do procedimento.

2 – Clareamento dental a led

Confundido com a técnica do laser, o led utiliza os mesmos agentes do clareamento dental anterior. A diferença fica por conta do tipo de fonte de luz utilizada. Ele é mais barato e menos eficiente, se comparado.

3 –  Clareamento dental convencional (consultório)

A mais simples entre os tipos de clareamento dental, além de ser mais segura aos dentes, é também a que traz os resultados mais efetivos. A desvantagem é o tempo de duração das sessões, mais demoradas em comparação com as técnicas otimizadas por luz (led ou laser).

4 – Clareamento dental caseiro

Entre os tipos de clareamento dental, o caseiro é o mais eficiente e seguro, por isso, pode ser feito pelo próprio paciente. Utilizando dos mesmos géis clareadores das técnicas a laser, led ou convencional, nesse método, basta que sejam utilizadas moldeiras flexíveis e transparentes para aplicação dos produtos.

Ao dentista, cabe monitorar os resultados e as condições de saúde das gengivas e do esmalte dentário, aumentando ou diminuindo a concentração dos agentes clareadores.


Este post foi útil para você?
Deixe seu comentário e compartilhe nas redes sociais!

Saiba mais sobre as consultorias de marketing da DMA pelo email contato@dmagencia.com

DMA – Dental Marketing Agency ®