Criar o nome do seu consultório odontológico é uma tarefa, aparentemente, fácil. Porém, ela acaba sendo mais complicada do que se pensa. Durante o processo de naming, é fundamental considerar o propósito da marca e seu posicionamento no mercado. Por exemplo, saber se seu consultório será focado apenas em clientes do próprio bairro ou se será uma franquia, podendo chegar a diversos lugares do país. Isso deve ser levado em consideração, pois o marketing regional é bem diferente do nacional. 

Deve se atentar também para a disponibilidade de domínio do nome escolhido. Atualmente, as possibilidades estão cada vez mais limitadas, já que qualquer pessoa pode registrar um domínio de forma rápida e barata. Por isso, é muito importante verificar no órgão regulador de marcas e patentes (no Brasil é o INPI) se o nome já não foi registrado por alguma empresa do mesmo ramo que a sua.

Uma boa dica para quem quer fazer um bom processo de naming, é construir uma ou mais personas que representem seu público-alvo. Quem você vai atender? Crianças? Jovens? Idosos? Isso faz muita diferença. O nome de seu estabelecimento deve ser memorável, antes de mais nada, para o seu consumidor.

Você precisa ter mente que o nome escolhido pode não agradar a todos. Contudo, se fez toda a avaliação de objetivos da empresa antes de escolher e tem convicção de que este o certo para seu negócio, siga em frente. Lembre-se de alguns nomes poucos convencionais de marcas que, no início, foram considerados impróprias ou estranhas por muitos, a Apple é um exemplo.

DMA – Dental Marketing Agency ®