Que os convênios odontológicos pagam mal todo mundo já sabe. Essa é uma das principais características que fazem com que os dentistas não queiram trabalhar com eles. Porém, vale a pena considerar se você é um dentista com menos de 10 anos de formação, ainda pouco conhecido em seu bairro ou cidade e precisa de mais pacientes. Os convênios odontológicos podem ser um bom início para você.

Precisa de volume? Então, avalie: 20 milhões de brasileiros possuem algum plano odontológico. A Agência Nacional de Saúde (ANS) estima que esse número deve mais que dobrar, chegando até a 50 milhões de brasileiros nos próximos anos, seja em operadoras, seguradoras e até cooperativas.

O próprio convênio acaba te divulgando para todo esse público. E se você fizer um bom trabalho poderá aumentar as chances de fidelizar seus pacientes.

 

Preços

Evidentemente, dependendo do tipo de procedimento você poderá avaliar se vale a pena fazer pelo convênio ou não e assim explicar para o paciente que você utiliza técnicas e materiais com conforto e qualidade, que não são cobertos pelo plano. Na grande maioria dos casos, o paciente vai entender e acabará fazendo no particular. Considere para casos como implantodontia, prótese, e demais áreas que exigem produtos diferenciados. No demais, a clínica geral já atenderá aos pacientes do convênio muito bem.

Caberá a você avaliar financeiramente os tipos de tratamentos que irá compensar atender pelo plano de saúde. Vale ressaltar ainda que muitos convênios funcionam na base da Lei da Oferta e da Procura. Se o plano tem poucos dentistas credenciados em um município, a remuneração poderá ser melhor que em outras cidades. Isso dependerá do que for negociado na hora do credenciamento com o convênio.

 

Já falamos bastante dos prós, mas, teoricamente, além dos aspectos financeiros que podem ser considerados desestimulantes, credenciar-se com um convênio irá exigir mais organização e tempo para lidar com burocracias. Você está disposto a isso? Preencher guias, correto envio de radiografias e procedimentos etc. Por fim, fale com seus dentistas colegas que atendem ou não pelos convênios. Isso irá ajudar você a refletir se essa estratégia se encaixa com seu perfil ou não. E se considerar que sim, já te ajudará a decidir qual convênio escolher.

 

DMA – Dental Marketing Agency ®