O Excel é um velho conhecido das empresas. Apesar de ele permitir um registro básico, o programa tem uma série de limitações que “engessam” a administração em diversos momentos. Logo, a melhor opção é recorrer a um software especializado, que contemple fatores como:

  • Funcionalidades inteligentes: Dê preferência a sistemas que ofereçam recursos de CRM (Costumer Relationship Management). Alimente a gestão do relacionamento com o cliente incluindo: histórico de atendimento; agenda; ficha do paciente; controle financeiro; gestão de campanhas de comunicação; emissão de relatórios; entre outros itens indispensáveis para o seu negócio;
  • Integração com outras aplicações: Caso você já possua um software quando for mudar para outra solução, é aconselhável checar se ela realiza a importação das informações, para que você não tenha de preenchê-las de modo manual, nem perca qualquer conteúdo. E, mesmo que você só tenha utilizado o Excel, certifique-se de que o novo programa também pode aproveitar seus dados;
  • Personalização: Consultórios odontológicos e dentistas diferentes possuem necessidades diferentes. Assim, o software a ser adotado precisa conter algumas aplicações customizáveis, ou seja, que possam ser alteradas para se encaixar melhor no perfil de cada clínica;
  • Recursos intuitivos: É essencial que o ambiente de recursos seja intuitivo, não só para acelerar o processo de adaptação e de utilização da ferramenta, mas também para que o consultório não fique na dependência de uma única pessoa. E se amanhã a secretária treinada para operá-lo for embora? A nova contratada tem de aprender rápido a dominar as funções.

 

Saiba mais sobre as consultorias de marketing odontológico da DMA pelo email contato@dmagencia.com

DMA – Dental Marketing Agency ®